quinta-feira, 23 de junho de 2016

O cântico de Ana.


Talvez a melhor definição da vida desta serva de Deus seja uma mulher cheia de graça. Concorda? Por quê? Pois soube “devolver” com alegria a tão sonhada benção alcançada.

Não se apegou tanto ao benefício divino ou o desprendimento era maior, mostrando gratidão e reconhecimento da soberania do Senhor: “Ele tira a vida e dá”.

A sua boca se dilatou sobre seus inimigos? Sim. Mas não foi só contra Penina? Certamente que não. Um plano estava sendo traçado em linhas celestiais com o chamado e preparo de um dos mais importantes profetas e sacerdotes de Israel. Uma vitória completa, cheia de significados, complexa.

Tornou-se evidenciado a sabedoria da Rocha Eterna. Ele faz justiça e guarda aqueles que nele confiam. 

Ela fez como diz o salmista: Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus.


Temos graça para agirmos como ela?





sexta-feira, 17 de junho de 2016

Enoque e Elias.




Há muitas indagações no ser humano que só o manual divino pode responder? Claramente.

Entretanto muitos preferem ouvir estórias, fábulas, e se alienar ainda mais? Certamente.

Um desses questionamentos é sobre Enoque e Elias na qual uma grande parte de pessoas escolhe absorver pensamentos teológicos sem base sólida nas Escrituras? Verdade.

Ao incluir tantas ideias parece que a verdade não tem "espaço" na vida de alguns? Obviamente.

O que temos preferido?


O profeta Natã.

O profeta Natã foi o enviado do Eterno ao rei Davi para abrir os olhos do homem segundo o coração de Deus. Como haveria o lindo Salmo 51 se não tivesse um mensageiro comprometido com a mensagem? Certamente que não haveria Salmo 51 se não tivesse sido confrontado...

O texto sagrado mostra que o desvio cega o pecador e ele precisa de um processo de confrontamento com a sã doutrina? Sim.

Agora deve se destacar também a diferença daqueles que são realmente segundo o coração de Deus? Claro! Reconhecem...

Davi "caiu em si", reconheceu seus erros e procurou melhorar? Claramente.


E nós quando somos confrontados com nossos desacertos, como temos reagido? 



Quem é como Micaías?

No tempo do rei Acabe, em Israel, o livro sagrado relata a história de um profeta de Deus que estava no calabouço. Ao ser chamado à presença do rei de Judá, que pretendia consultar ao Senhor a respeito da sua ida a uma batalha.

Josafá estava desconfiado dos profetas de Acabe? Certamente. 

Entretanto havia um profeta que destoava do grupo - este era Micaías.

Por não agradar a Acabe (o desviado), "Quem é semelhante a Jeová?" (significado do nome Micaías) estava destacado nesta narrativa em uma prisão subterrânea. 

Bastava ao "vidente diferente" uma palavra para que nunca mais voltasse àquele lugar frio.

Ele até respondeu inicialmente conforme os interesses reais...ironia? Talvez.

Mas Acabe não aceitou - ele era sincero e não dava mais valor à "hierarquia e éticas" do que à Palavra? Sim.

A ética humana é muito importante, mas quando entra em confronto com a verdade, ela é sobrepujada? Sim.

Resultado? Voltou para o buraco escuro...

Uma vez Jesus disse aos fariseus que eles por suas tradições invalidavam o concerto de Deus. O que é maior a lei ou a tradição? A ética ou a verdade? O status ou a nobreza de estar diante do Altíssimo de mãos limpas?

Se o nome dele significa "Quem é como Jeová?" poderíamos perguntar nos dias de hoje: "Quem é como Micaías?”


Pois é...






sábado, 11 de junho de 2016

Como está a nossa fidelidade a Deus?


A fidelidade a Deus em situações diferentes seja favorável ou desfavorável é um tema relevante? Certamente. Persistir em servir a Deus mesmo em condições adversas? Claramente.

No capítulo 15 do livro de Gênesis temos a situação de Abraão fiel ao Criador mesmo sem entender bem os planos divinos para ele, inclusive em relação à sua descendência? Obviamente.

Qual era o conhecimento de Abrão para que ele fosse fiel ao Senhor? Apenas uma palavra naquele tempo. Sair para uma terra distante... Sozinho com a família. Coisas pequenas para alguns, mas se tornou "amigo de Deus".

Isaque também pode ser exemplo de fidelidade? Sim. Rebeca estéril até um tempo de aproximadamente 20 anos de espera? É mais continuou fiel.

Enfrentou invejas diversas e ficou cego no final de sua vida? É mais continuou fiel.

Jacó saiu fugido de casa, mas foi sempre acompanhado pelo Deus de Abraão e Isaque. Oposições? Muitas, principalmente do sogro. Problemas com José?  É mais continuou fiel.

Calebe depois de vários séculos de José também se destaca por sua fidelidade a Deus? Sim. Uma situação diferente das descritas anteriormente com o aumento do povo, os milagres diversos acontecidos no caminho do deserto. Muitas pedras de alicerce? Verdade.

Mais fácil servir ao Divino assim? Ele, porém foi contra dez espias, seus irmãos, continuou perseverante em acreditar nas promessas como relatada no capítulo 32 de Números. Vantagens? Coisas contrárias parecia que não via? E o povo também não poderia ser fiel depois de ver tantas maravilhas? É mais continuou fiel.

Mesmo no tempo dos juízes "que cada um fazia o que parecia bom aos seus olhos", também temos Gideão servindo a Deus com tudo contrário, até mesmo seu pai envolvido com idolatria? Algo da história dos feitos divinos ficou guardada no seu coração? Firmado em um pequeno fiozinho de esperança? É mais continuou fiel.

Na tenda em Silo o povo ia servir a Deus em outra época. Elcana, Ana e Samuel são fiéis a Deus? E os filhos de Elí? Hum... Nada bons. Qual exemplo o menino alcançou desde cedo? Um povo desanimado e uma realidade eclesiástica negativa?  É mais continuou fiel.

Elias tinha muitas situações a favor para servir bem naquela época? Sentia solitário na caminhada? É mais continuou fiel.

Cenários diferentes, mas os que foram fiéis a Deus tinham na sua maioria poucas razões para serem aprovados? Claramente.

Jeremias teve palavras incentivadoras no começo, mas depois só encontra oposição? Muitas maravilhas? Não. "Iludiste-me Senhor"? É mais continuou fiel.

Daniel tem um cenário no qual pudesse encontrar apoio para servir a Deus? Não. Escravo que tomou propósito de continuar sua vida de adoração ao divino? Sim. Com banquetes e modos diversos de luxo, permaneceu na simplicidade. 



Deus é fiel e nós?