sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Esqueceram o pé da estátua: assim ela não pára de pé!




                   No verso 41 diz: “ao que viste dos pés e dos artelhos, em parte de barro de oleiro e em parte de ferro, isto será um reino dividido...".
       
      Também temos no capítulo 7 e verso 20 as dez pontas se referindo a este quinto reino.

      Então, como já sabemos e é um assunto notório entre os estudiosos: Babilônia, Medo-Persa, Grécia, Roma e o último governo.

      Os pés, de maneira descuidada são juntados com o império romano. Vamos lá, os romanos são fortes segundo a revelação e não tinha nada de fraco.

      Parte de fraco e forte e que se ligariam com semente humana é o último reino, ou últimos reis que representam o derradeiro império, mas não unido - nunca mais. Segundo a Palavra nunca mais teremos um reino mundial como estes quatro, vamos assim dizer clássicos.

      Não tivemos várias tentativas de uniões depois da queda romana na Europa, casando-se filhos e filhas para se adquirir uma estabilidade ou união política e isso nunca se firmou? Sim.

      Esta estátua apresentada sem os pés, ou com eles fora de lugar, segundo a Bíblia não tem a mínima possibilidade de estar em pé ou assim ela não para em pé!  

      Ah...pra quem ainda tem dúvidas, olhem aí no verso 11 do capítulo 7 mostra que o reino romano foi destruído ("foi morto") e que os outros reinos ainda tinham uma prolongação de certo espaço de tempo - mas sem domínio (verso 12).  O que é isso? A cultura dos outros reinos ainda subsiste? Sim. E do romano? Nada. Era forte e acabou sua força...Morto.

      Veja bem minha gente: estamos no quinto, um reino dividido!

      Pois é...


 



quinta-feira, 8 de maio de 2014

O céu reina?


        O rei da Babilônia, Nabucodonosor, foi repreendido pelo Senhor por sua soberba. Estava passeando em seu palácio e se gabou de seu poder e magnificência. Ainda a palavra estava em sua boca quando veio à ordem divina: “Passou de ti o reino. E serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre os reinos dos homens e os dá a quem quer.”

       Mas tinha sido avisado disto tudo através de um sonho no qual ele era uma árvore muito grande que tinha crescido tanto e chegado até aos céus. Na verdade ele veio a se tornar um grande império mundial.


       Em outra revelação ele era a cabeça de ouro, depois tinha a descrição dos demais reinos que viriam a ser grandes sobre a terra. 


       Deus o escolheu para reinar, mas ele tinha que reconhecer a soberania maior. Apesar de seu reino ser muito grande, existe um reino, um reinado sem aparência humana que é eterno e está entre nós.


       Esta sabedoria só vem do eterno, pois todos os magos, astrólogos, entendidos foram chamados à presença do rei para dar a interpretação, mas não puderam.


Toda a ciência da época estava à disposição real, contudo foi ineficaz. 


       O salmista disse em sua profecia: “ O Senhor reina, está revestido de majestade.” A glória deste mundo é passageira, entretanto no texto tem a orientação para atentarmos mais para este outro reino, o eterno.


       Temos atentado para isso?


       Pois é...