segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Sansão: um herói da fé?



“Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus.” Jz 13.5B


“Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do SENHOR; pois buscava ocasião contra os filisteus; porquanto naquele tempo os filisteus dominavam sobre Israel.” Jz 14.4


“Ora estava à casa cheia de homens e mulheres; e também ali estavam todos os príncipes dos filisteus; e sobre o telhado havia uns três mil homens e mulheres, que estavam vendo Sansão brincar.” Jz 16.27


“... e foram mais os mortos que matou na sua morte do que os que matara em sua vida.” Jz 16.30B


“E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas. Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões. Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.” Hb 11.32-34


“(Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.” Hb     11.38


Sansão é um dos heróis da fé, separado por Deus antes de nascer, e relatado pelo escritor aos Hebreus no capítulo 11 daquela epístola. Será mesmo?


Pois ele é muito criticado, “atacado” por alguns pregadores e destacado como exemplo negativo pelos seus erros – pelo seu envolvimento com mulheres “estranhas” e seu “suposto” suicídio, que definitivamente são atos reprováveis biblicamente. 


Existe em alguns uma “facilidade” em destacar erros nos servos de Deus – até com certa alegria - como se fossem melhores ou como se não estivessem sujeito a isto também. Mas, “se esquecem” que a “missão dele” era começar a livrar a Israel das mãos dos filisteus – cativo a cerca de quarenta anos.  Fazendo-se uma análise mais criteriosa vemos no versículo 4 do capítulo 14 do livro dos Juízes, que aquilo vinha do Senhor. Por que não se destaca isto? Que Deus estava procurando ocasião contra os filisteus? Falar mal por falar ou querer tratar um assunto – por exemplo, jugo desigual - tendo como embasamento este texto é no mínimo inadequado. 


Continuando o raciocínio quanto às “críticas” ao juiz Sansão, agora quanto a sua morte. Primeiro lugar é claro biblicamente que nenhum suicida tem aprovação de Deus. Agora, se ele é “aprovado” lá na epístola aos Hebreus, e o espírito, o sentido e a verdade bíblica é uma só, então por que não enfatizarmos de outra maneira? Por exemplo – qual é a nossa chamada? Estamos dispostos a dar nossas vidas no cumprimento dela? Sansão estava e cumpriu como servo a sua tarefa. E nós estamos cumprindo a nossa ou nossa missão é “achar erros nos heróis da fé” em Sansão?
 

Pois é...

Nenhum comentário:

Postar um comentário