segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A parábola do semeador.


Nesta parábola, descrita nos evangelhos, temos especificado três tipos de crentes. Um que é semelhante à semente que caiu em pedregais. Lugar de pouca terra, a semente nasce, mas não tinha terra profunda e vindo o sol, queima-se e seca.

É alguém que recebe o Evangelho com alegria, mas quando chega a angústia e perseguição por causa da Palavra, não tendo profundidade, logo se ofende.

O outro é comparado a semente que caiu no meio dos espinhos que crescem e sufocam a semente. 

A explicação de Jesus é que os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam e o crente fica infrutífero.

Precisamos então crescer no conhecimento de Cristo para não sermos inconstantes e tirarmos os embaraços que possam tirar a centralidade divina de nossa vida para não sermos infrutíferos? Sim.

Ah, o outro tipo é que eu espero que você, caro leitor seja: o crente da boa terra, que dá muito fruto.


Deus te abençoe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário