domingo, 18 de dezembro de 2016

“Mas a palavra de Deus não está presa”.


Uma igreja antiga cristã tem em uma de suas máximas a ideia que o povo não tinha a interpretação correta da Bíblia e de alguma forma até complicava o seu entendimento. A Palavra era para um grupo seleto de intelectuais, pessoas com altos cargos eclesiásticos. Uma forma de monopólio, para se chegar ao Divino. Precisava passar por eles, necessariamente...

Isso era uma forma de enriquecimento, poder na sociedade, status...

Entretanto, infelizmente, isso ainda acontece em nossos dias. Uma "preocupação" exacerbada em não ensinar algo ao povo que o possa libertar das instituições que, em muitos casos, o amarram. Querem o povo para tirarem proveito deles? Manipulação? Escondem a verdade, não andam pelo Caminho e barram as pessoas de passarem pela Porta...

Vários interesses circundam na transmissão da doutrina veraz e poucos são os que tem o mesmo sentimento do Dono do ensino sadio. Por quê? Por que não querem ter problemas com os posseiros da Palavra? É.
  
Contudo, Ele determinou edificar a sua igreja. Sua esposa/testemunha, junto com o Espírito Santo, estará preparada e gerará os filhos que foram determinados para a sua aljava? Certamente.

Apesar da perseguição maligna, sua fúria é tão grande, mas não impedirá os soldados fiéis de levaram as Boas Novas de salvação. Por quê? Por que a palavra de Deus não está presa, nem esteve e nunca estará!


       Pois é...  

Nenhum comentário:

Postar um comentário