segunda-feira, 17 de abril de 2017

A pedra: um reino espiritual que nunca terá fim!

Grande parte da revelação acerca da estátua é de certo consenso entre os estudiosos. Muitos também conseguem entender a similaridade entre os capítulos 2 e 7 do livro do profeta Daniel.

Alguns, entretanto, tem dificuldades em perceber o que está escrito no verso 41, 41 e 44. Não alcançam, (vamos compreender que se Deus, não mostrar...) que na descrição do vidente tem cinco reinos e o último é um reino dividido (ferro misturado com barro de lodo).

Outros acham que o Eterno vai reinar sobre a terra. Desprezam os Salmos: o Senhor reina, está revestido de majestade.

Ignoram o verso 44, “nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído.”

O reino divino não saiu da estátua? Não, saiu do monte. Ela está fora!

O que precisamos discernir é se estamos na pedra (símbolo do reino dos céus) ou na estátua? Certamente.

Os reinos desse mundo passarão, alguns ainda tem sobrevida e outros já morreram, contudo, apesar de não ter a aparência do ouro ou prata e nem a fraqueza do lodo, a pedra subsistirá para sempre.

Estamos sustentando nossas vidas na estátua ou na pedra?

Bem, segundo a revelação divina não teremos outro reino mundial e hoje quem comanda não é a Rússia, nem China ou EUA.

Existe uma multiplicidade de reinos: dez dedos, fracos em parte, como o barro, e fortes como o ferro, em outra parte – assim são os reinados atuais.


Pois é... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário