quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A bênção de Noé para seus filhos Sem e Jafé.





“E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.
E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.
Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.” Gn 9. 25 a 27

Mas, teria Deus "aceitado" aquelas palavras? 

No texto acima temos três detalhes: a maldição em Cama benção material em Jafé e a benção em Sem.

É notório que na descendência de Cam, ou mais precisamente em Canaã, temos uma descendência reprovada por Deus, pois eram cananeus os habitantes de Sodoma e Gomorra e os povos que foram desalojados por Josué.

Os povos descendentes de Jafé foram os povos que conquistaram a Europa e a Ásia, tendo de fato uma “largueza de terras”.

A chamada de Abraão para ser uma benção espiritual responde afirmativamente a esta questão mostrando que Deus "confirmou" aquelas palavras, pois ele é da descendência de Sem. (Gn 11.27-28).

“... em ti serão benditas todas as famílias da terra.” Gn 12.13

A bênção de Sem era conhecer o Deus verdadeiro, “bendito o Deus de Sem...”. É nesta descendência que temos os “homens de Deus ou os homens por quem Deus falava para a humanidade” e por fim Jesus. Sem, Abraão, Isaque, Jacó, Judá, Davi e depois Jesus, esta é a sequência – “... a salvação vem dos judeus” (João 4.22).

Assim, temos na Terra a distinção hierárquica de bênçãos. Primeiramente a espiritual e depois a material - sob as espirituais (habite nas tendas de Sem Vs. 27).


É um caminho melhor que se busque a "benção de Sem” ou” a bênção de Abraão" ou que até se desfrute das riquezas materiais, mas desde que seja “nas tendas de Sem”, ou seja, na “cobertura da bênção do Deus de Sem”.


Pois é...

Nenhum comentário:

Postar um comentário