sábado, 9 de janeiro de 2016

Os endemoninhados gadarenos




Jesus, após vários ensinamentos no seu sermão do monte e seguir curando e expulsando demônios, maravilhava a população que experimentava e presenciava as suas obras. No simples estender de mão e tocar um leproso dizendo: "Quero; sê limpo." (Mateus 8.2-4) um homem foi curado de sua doença, outro doente, servo de um centurião foi sarado somente pela sua palavra (Mateus 8.5-13) e ao som de sua ordenança, ventos e ondas que cobriam o barco que Ele e seus discípulos estavam, acalmaram. (Mateus 8.23-27).

Após acalmar ventos e mar, Jesus e seus discípulos chegam à província dos gadarenos e a Bíblia narra que vieram ao seu encontro dois endemoninhados ferozes que chegavam até a impedir o caminho das pessoas ao redor. O fato é que os demônios que dominavam aqueles homens reconhecem em Jesus o Filho de Deus e através dEle o seu próprio fim. É aí que pedem para que Jesus permita que entrem na manada de porcos e ela precipita no mar. Os porqueiros correm a cidade para contar o ocorrido com os endemoninhados e a população sai ao encontro do divino pedindo que deixe aquela província.

Alguns fatos merecem nossa reflexão...

Antes de o mestre chegar houve uma grande tempestade que tentava impedir, mas Ele é maior e tudo está sob seu domínio!

Ao chegar diante dos dois homens um plano de salvação já se esboça e os demônios sabendo que seriam expulsos pedem para entrarem nos animais.

A maravilha realizada na vida destes homens não poderia ser também estendida para toda a província? Certamente que sim. Mas a população recusa a presença dEle rogando que se retirasse. Meu Deus, os moradores não conheciam a ferocidade dos oprimidos que até ninguém podia passar por aquele caminho? Sim. Que grande testemunho e libertação!

Outra coisa, os porqueiros não poderiam estar preocupados com o possível prejuízo lhes causado pela perda da sua posse? Sim. Mas foram contar o milagre.

Se estivéssemos incluídos nesta história, qual seria nossa prioridade, atenção ou foco? No milagre, assustado com Jesus e pedindo para que se retirasse ou nos supostos prejuízos financeiros? Onde estiver nosso coração estará também nosso tesouro? (Mateus 6.21) Sim.


Pois é...






Nenhum comentário:

Postar um comentário