segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Os anônimos da Bíblia.





No capítulo 11 da epístola aos Hebreus, temos vários exemplos de heróis que experimentaram escárnios e açoites, cadeias e prisões, foram apedrejados, cerrados e tentados. Porém, tiveram testemunho de fé e estão guardados em Deus para nosso aperfeiçoamento e são conhecidos como os heróis da fé...

Entretanto, temos também no Livro, personagem dos quais não é dada notícia da sua descendência, nem registro de sua tribo, profissão. Mas o que está escrito a respeito deles e que merece destaque, é que estavam na hora e no local exato para se tornarem agentes de milagres? Com certeza.

Algumas dessas pessoas contrariaram as circunstâncias, tiveram que extrapolar limites, mostraram muita ousadia e intrepidez? Certamente. Realizaram feitos, mas ninguém sabe sequer seus nomes? Sim.

O apóstolo Paulo escreveu em sua epístola que importava ao obreiro militar legitimamente. Ele precisava ser fiel? É verdade. Estamos enfatizando mais o status ou a fidelidade?

No capítulo 45 do Livro do profeta Jeremias, temos uma palavra de Deus para Baruque, aquele que escrevia as suas profecias. Num momento muito difícil no qual o Senhor arrancava tudo que tinha plantado e derrubava tudo que tinha construído, então, após ouvir a queixa de Baruque, que Ele teria acrescentado tristeza à sua dor, estava cansado de seu gemido e não achava descanso, manda Jeremias dizer-lhe: “E procuras tu grandezas”?

No tempo de Elias existia sete mil deles que não dobraram seus joelhos a Baal e apesar de anônimos estavam contados por Deus na mesma sorte do famoso profeta.


Pois é...




Nenhum comentário:

Postar um comentário