quinta-feira, 15 de junho de 2017

O Verbo se fez carne.

A máxima do evangelho, Ele veio em carne? Certamente. Ele é o Senhor: criador e sustentador de tudo.

Contudo o mundo não o conheceu como tal...

Isabel profetizou quando a criança estava ainda no ventre de Maria a saudando como bem aventurada.

Os pastores de Belém receberam a notícia de um anjo que na cidade de Davi tinha nascido a boa vontade de deus para com os homens.

Simeão esperava a consolação de Israel e pelo Espírito foi ao templo e reconheceu o Salvador.

Ana, filha de Fanuel, apesar da idade avançada deu graças a Deus e falava dEle a todos os que esperava redenção em Jerusalém.

João Batista, entretanto, reconheceu nEle o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

O evangelista/apóstolo João em sua primeira epístola ratifica que todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus, é o espírito do anticristo que já estava no mundo a mais de dois mil anos.

 Achar que o anticristo virá tem base bíblica? Não, nenhuma.

Todas profecias acerca dEle se cumpriram literalmente e isso reforça a verdade de sua deidade? Claro.


O Deus sublime pai da altura, resolve ser pai de uma grande multidão, significados do nome do seu amigo Abraão (Abrão), a grande missão de sua vida: morar conosco (Emanuel). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário